Esboços













Primeira manifestação do consciente, inconciente, a primeira obra.


A imagem se cria na mente, na cabeça, a primeira formação do imaginário criativo, a obra antes da obra se materializa em pensamento. O primeiro expressar humano foi na parede das rochas, um rabiscar na areia, mas antes a imagem é formada no subconsciente, através da visão se tornando consciente a ser expelido sobre um suporte.

A Obra que apresento, tendo como este pensamento o simples esboço como arte. Como eu vejo o mundo a partir de identificação da memória. Onde manifesto o que vem de mim como inspiração pelos traços espasmos do subconsciente. De forma simples a tinta sobre a tela crua, ainda com traços do esboço permanece, dando continuidade a obra já finalizada, depois do papel ao Painel. A obra que não se mostra mas se faz presente é a própria memória oculta, a externalização do interior, o resgate dos signos e seus significados que permeiam pelo subconsciente  da imagem formada na mente, o que já não é, mas permanece no simples e mais puro real representativo esboço.



Poesia quem te cria?



Faces...
desconstruindo 
gestos em vermelho 
sangria...


Máscaras do imaginário?
desconstrução antropofágica...
perfis...
nem sei o que fiz...


A espera de um amor...
qualquer lugar é lugar pra esboçar...
Observando em 2D.

E o vermelho segue...

Não negue que te amo ó poesia branca
deixa que te preencha, que te risque...
que improvise...
que adentremos em um mundo só nosso
imaginário,
poético...

Livre

 Para que quando já deste plano não pertencer
rolemos de amor...
aí então... 
talvez 
o mundo se lembre.



Poentrando na tela digital
nada mais normal
vejo as horas no canto esquerdo da tela 
1:57

Amadeu!
Disse Liviane.
Palavras soltas em um pensamento noturno
em um estante sem pensar 
como um esboço livre de idéias naturais...
natureza.

Vou corrigir, leio releio
então digito
como um grito
Picasso,
Não tinha só um traço.




Lápis Grafite
deslisando curvas
triângulos, semi circunferências 
saliências
Saliências


Não confunda meus olhos
com riscos sobre mim mesmo



Diferentes, convergentes
rabiscados
traçados
sobre a rocha
anseio


Sempre lá sempre aqui
Alí 
Uma bailarina 
saltando nas linhas da arte
Entrando negros e coloniza dores
Dores,,,
Só dores...Grita ó ate!
Em meio ao teatro 
faz parte.



traços fundos
gestos imundos
moribundos
poéticos?
ecléticos
múltiplos




Feminino
minino
nino
toque
mínimo 

Cabeças
caras
quantas vê?
Ver
Vez
riscos suaves
mais profundos
traços

Boemia 
Sentado em um bar
Bebia
no passado
Bebum
Bukowiski 
Wisk

Quantas vezes fui ao banheiro
 tirar aquela água do joelho



Amigos..
Amizade
Carla e Danilo
Pontes que se ligam
Destinos...
de um por de sol na Beira.

 

Excelentíssimo
Ex celentissimo
Reitor
Gratidão.


Pietá


Amanda
Armando
Risca e Dança
Mulher criança
Brinca com risco 
Brinca com a dança 
Riscaria a letra A
anda...
Manda.


Entrelaçados estão 
de um veio o outro
o Sexo
Masculino
Feminino
WC.



O que você faria
se /entrelaçaria 
a magia
da Poesia/
Com esboços de noite
e desenhos de dia. 


Mãe
Mon
Nem outro 
Nem um...

Japão
China
Civilização...
Criada por um homem
e sua imaginação.
Constructos de um povo
sua nação.


Primeiros traços
 sobre um papel
 pequeno



Experimentação
Experimente a ação!



Mãe
Maria
"Tchau Maria"
"Se você não se importa
a gente vai se ver outro dia."


Traços rápidos


...
...
...
... SIGNOS...
e Significados 
###
  • 1
  • 2
  • 3



S
E
.
.
XI



Pescoços Alongados.

Haja cor!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grato a todos!